Existe diferença entre ranquear e indexar no Google? Se você tem um site, já começou a produzir conteúdos para alimentá-lo e deixar os seus usuários mais informados sobre seus produtos e serviços, certamente já deve ter ouvido falar nestes dois termos, não é mesmo?

Além do mais, quando você cria e publica um site, seu maior desejo é que ele seja encontrado no Google pelo seu público. 

Por isso, a RGB Comunicação preparou este conteúdo exclusivo para acabar, de uma vez por todas, com suas dúvidas sobre indexação e ranqueamento de sites e conteúdos, principalmente dentro do Google, o maior mecanismo de pesquisa atualmente. Vamos lá?

Afinal, o que significa indexar?

Iniciando a discussão sobre a diferença entre ranquear e indexar no Google, vamos falar sobre a primeira parte deste processo que é a indexação.

Para que o seu site seja encontrado neste mecanismo de busca, ele precisa estar indexado e isso acontece graças aos robôs do Google que executam, periodicamente, varreduras na internet para que seja possível indexar as páginas e os conteúdos que estão dentro delas, através das palavras-chave.

Ainda nessa fase de indexação, o Google leva em conta o processamento de informações como Tags, Alt Text de imagens e algumas outras informações que são relevantes para o SEO. 

Indexar a página não é difícil, desde que ela tenha o mínimo de qualidade e não seja um conteúdo ou página de origem duplicada ou spam.

Sendo assim, quando qualquer usuário realiza uma pesquisa através de uma determinada palavra-chave, os buscadores entregam o que entende ser o melhor resultado. Essa tarefa é realizada com base em mais de 200 variáveis dentro dos algoritmos. Portanto, há, neste ponto, o primeiro fator pelo qual se deve construir um site com uma estrutura correta, conteúdo original e links de referências internas, externas e backlinks.

Leia Também: Por que é Importante Criar Conteúdo para o Seu Site

Como o Google faz a indexação?

Para o Google, indexar significa que uma página entrou em seu índice de pesquisa, considerando, claro, a qualidade. Então, assim que uma página nova do seu site entra no ar, se ela não tiver uma punição muito severa encontrada pelo mecanismo, brevemente será indexada. Dessa forma, após realizar o processo de indexação, o conteúdo entra em uma situação de ranking.

O que é, então, o ranqueamento?

O que é, então, o ranqueamento

Com a parte da indexação entendida, sabe-se que sua página está inserida no índice do Google. No entanto, é aqui que você começa a se questionar: quantas páginas estão nesse índice? Em qual posição eu estou? Em que momento um usuário vai pesquisar pela palavra do meu produto ou serviço e irá me encontrar? 

Todas essas perguntas têm suas respostas atreladas ao ranqueamento. 

Para se posicionar ou ranquear bem no Google você vai precisar de diversos fatores que são levados em consideração na hora do ranqueamento, pois estará competindo com vários outros sites do mesmo ramo que também estão querendo aparecer primeiro no Google.

Então, a busca pelo ranqueamento perfeito é constante e é pouco provável que você conquiste a primeira página ou a tão sonhada primeira posição do resultado orgânico se o seu site não possui um bom SEO.

Suas páginas precisam conter as informações corretas sobre os serviços e produtos oferecidos, com riqueza de detalhes e um conteúdo original, além de uma autoridade suficiente para conquistar as melhores posições. 

Quais são os fatores de ranqueamento?

Como citado no começo deste artigo, existem muitos fatores que o Google considera para posicionar bem um site. Os critérios de avaliação do mecanismo de busca existem para que o usuário receba o que há de melhor e mais confiável organicamente a partir da busca de uma determinada palavra-chave.

Abaixo listamos alguns desses fatores que podem ser os mais importantes:

Conteúdo original e de alta qualidade

Qual a diferença entre ranquear e indexar no Google

Neste ponto do conteúdo já está mais do que claro que não se deve copiar nada de outro lugar. Se isso ocorrer, além de não conseguir uma boa posição, o Google vai penalizar o seu site e isso pode ser tão severo a ponto de perder todo o ranqueamento conquistado.

A melhor forma para crescer rapidamente é apostando alto na qualidade das informações que serão dispostas no texto e na originalidade do mesmo.

Conteúdos corretos e qualitativos reforçam a autoridade de várias formas, além de futuramente ajudar na conquista de links e o Google valoriza o que está bem feito.

Tamanho do conteúdo

Continuando o tópico anterior, não adianta criar um conteúdo de extrema qualidade se ele não estiver num tamanho ideal. Isso não significa que haja uma receita infalível e que seu texto precisa conter um número específico de palavras. Mas, vamos pensar juntos: quanto mais informações sobre o produto e serviço que estiver no seu texto, mais satisfeito e entendido do assunto o seu possível consumidor vai ficar, não é mesmo? Isso porque a quantidade de informações relevantes, que fique claro, é sempre essencial. Portanto, não há um número exato de caracteres ou palavras, mas quanto mais, melhor.

Palavra-chave bem utilizada

Se você escreveu um conteúdo original e com a quantidade ideal de palavras para explicar tudo sobre sua área de atuação, produto ou serviço está de parabéns. Mas, é importante verificar se você utilizou a palavra-chave foco de forma correta. 

Um detalhe bem importante é que o seu termo principal não deve aparecer apenas dentro do conteúdo, ele precisa estar bem afinado no título do seu texto. 

Outro ponto importante sobre a palavra-chave, é que ela precisa estar no título da página. que é um dos elementos mais importantes do SEO. Esse título não necessariamente precisa ser o mesmo do artigo, mas a palavra foco precisa estar lá. 

Velocidade de carregamento da página

Outro fator bastante importante para o Google é que o seu site deve levar, no máximo, dois segundos para ser carregado. 

Se demorar mais que isso, a experiência do usuário começa a ser prejudicada. Portanto, isso deve ser levado em consideração na hora de construir o seu site. 

Existem algumas ações que possibilitam cuidado maior com este fator de ranqueamento, como a redução do tamanho de imagens, só para citar um exemplo. 

Site com design responsivo

Site com design responsivo

Você já deve saber que muita gente hoje realiza suas pesquisas pelo celular, não é mesmo? Por isso, não tenha foco apenas num design que seja eficiente para o desktop. 

Dê atenção para sites que sejam responsivos, que atendem tão bem no mobile quanto no desktop, ajustando-se assim em qualquer dispositivo, transmitindo a mesma experiência de leitura para o usuário, isso com certeza, ajuda na velocidade do carregamento que citamos acima. 

Imagens otimizadas

Quando você coloca uma imagem dentro do seu site, ela precisa estar bem otimizada. Isso quer dizer que você também pode colocar sua palavra-chave nela e sinalizar para os robôs do que ela se trata, pois os mecanismos identificam apenas os pixels, não identificando exatamente, com absoluta clareza, do que ela se trata.

Essa otimização pode ser feita através do nome do arquivo, texto alternativo, descrição e também a legenda. Com isso, seu conteúdo fica mais completo para o robô e contribui ainda para sua melhor indexação no Google Imagens.

Fale com uma agência especialista

Entendeu a diferença entre indexar e ranquear no Google? Prestou atenção na importância dessas duas etapas e nos fatores de ranqueamento que o mecanismo apresenta? Você pode ter muito mais detalhes sobre o assunto ao contatar um especialista. 

A RGB Comunicação é especialista em sites e conteúdos otimizado, oferecendo tudo o que você precisa para começar esse trabalho de indexação e ranqueamento no Google, com planejamento estratégico ideal para o seu site crescer nos buscadores. 

Entre em contato conosco preenchendo o formulário abaixo ou contate-nos através do WhatsApp. Esperamos você! 

Deixe seu comentário

*Analisaremos seu comentário antes de exibí-lo no site.
RGB Comunicação