‘Uso da internet aumenta entre idosos, analfabetos e nortistas’, analisa Juliano Nóbrega

Saiu a TIC Domicílios 2018, mais completa pesquisa sobre uso da internet no país, ferramenta fundamental para quem planeja comunicação por aqui. São mais de 23 mil entrevistas domiciliares em todo o Brasil, com uma série histórica que chegou a 10 anos. Não tem paralelo.

O grande número: 70% dos brasileiros são usuários de internet (a pesquisa considera apenas quem tem mais de 10 anos). Que é o mesmo que dizer que 30%, ou 54 milhões, não têm acesso.

Analisando os números detalhados (tem um incrível visualizador), o que chamou minha atenção: acesso à internet parece já ter saturado as classes mais altas, as regiões mais ricas, os brasileiros mais educados e mais jovens. De 2017 para 2018, o avanço mais significativo se deu entre os excluídos:

- Região Norte: de 58% para 70% (o mesmo que a média nacional, aliás, ultrapassando o Nordeste);

- Analfabetos: de 9% para 14% (baixo, mas ainda assim um salto);

- Mais de 60 anos: de 25% para 28% (o crescimento maior, na verdade, foi entre quem tem de 45 a 59 anos);

- Não tem renda: 54% para 62%;

- Classe D e E: 42% para 48%.

O que isso significa? Ainda mais complexidade para quem se comunica. Um público cada vez mais heterogêneo e espalhado fazendo uso diário das redes sociais, buscando informação no Google, compartilhando conteúdo (tem dado sobre tudo isso na pesquisa). O que exige mais customização da mensagem para atingir o alvo.

Vale a pena explorar todos os indicadores, sempre divididos por domicílios e indivíduos. Aqui tem uma apresentação que resume as principais informações.

Também já atualizei minha compilação de dados sobre mídia. Confere lá!

- Com base na mesma pesquisa, o Nexo fez uma excelente análise sobre os brasileiros que nunca acessaram a internet. “Indivíduos e comunidades fora da rede ficam alijados de inúmeras facilidades em áreas como procura de emprego, serviços públicos, conteúdo educacional, cultura e comunicação.”

fonte: Poder 360º

Deixe seu comentário

*Analisaremos seu comentário antes de exibí-lo no site.
RGB Comunicação